Quem sou eu

Minha foto
Até os erros que eu alcançar. Três partes de um mesmo pensamento que se divide em milhares de coisas certas. Sentimentos bons, dias ruins, eu sou uma pequena parte do ar que sozinho não consegue ventar... B.N.M

terça-feira, 27 de abril de 2010

Peça a quem quiser, mas já esta passada a hora

Da tentativa ao abandono surge no caminho percorrido, emoldurado, destruído, edificado, montanhoso, escorregadio, florido, inclinado, alargado, virgem, bio-ativo , oloroso, eterno, levemente frio e vagamente escurecido, muitas surpresas incontáveis que ocorrem. O que eu te conto é que: Não existe cansaço provável só por estar vivendo, andando. Existe um truque, é umedecido e tem voltas arredondadas como uma nuvem cinza, chamam-no de mágica da chuva. Cada dia gasto é uma tentativa enriquecida por detalhes mágicos, e o meu "abandono", escrito  lá na primeira linha, não tem nada a ver com desistir. O saber do universo criou essa coisa da chuva, o homem tenta compreender, alguns se sentem melhor assim, sistematizando a magia. Eu sou um homem que se banha da chuva e simplesmente a observa, sinto a magia em cada gota, é frio no início daí eu corro um pouco no meu caminho e o corpo se aquece. algumas gotas atingem meus olhos, isso por que eu retiro meus óculos, talvez o céu esteja a me perguntar: por que ainda não se pôs a chorar "de' ante" de algo tão bom? Então esfrego o pingo de água e me ponho em lágrimas. Tento fazer minha mágica, chorar para mim é a minha forma de fazer chover, o céu chora muito e em grande quantidade, eu vou de gota em gota, me ponho a sorrir e aceito com muito amor os meus limites...

2 comentários:

  1. olá bruno estou aqui com a luciana na faculdade
    ela pediu para ver o seu blog


    lucas

    ResponderExcluir